sexta-feira, 23 de junho de 2017

Bolo de iogurte grego e laranja

Quando alguém me dizia que o bolo de iogurte é o preferido lá de casa, até achava estranho parecia-me quase impossível, nunca fui muito apreciadora deste bolo, sempre achei que me sabia ao óleo, pode ser sugestão, mas não gosto de por óleo nos bolos.

Desde que experimentei fazer com iogurte grego e sem óleo, consigo entender :) não é a mesma coisa eu sei, mas que é muito melhor é, sem comparação possível, até porque o sabor em nada é parecido, este fica mais tipo bolo de natas, fofinho e com um toque aveludado, simplesmente delicioso.
Normalmente costumo substituir o óleo por leite, neste caso substitui por sumo de laranja já que tenho tido montes de laranjas biológicas e deliciosas.



1 iogurte grego natural
4 ovos
1 copo e 1/3 de açúcar
2 copos de farinha
1 copo de sumo de laranja
1 colher de chá de fermento


Bater os ovos inteiros (ou separados) com o açúcar até ficar um creme esbranquiçado. 

Juntar o iogurte e o sumo de laranja e bater mais um pouco.

Por ultimo envolver a farinha e o fermento.

No robot de cozinha bater as claras em castelo com a borboleta 4 min vel5 e reservar, meter as gemas no copo, junto com o açúcar e programar na vel 5 e juntar o iogurte, o sumo de laranja e por ultimo a farinha misturada com o fermento e deixar só mais uns segundos para envolver tudo. retirar e envolver as claras.


Levar ao forno a 200º a cozer em forma untada e polvilhada com farinha. verificar com o palito e está pronto, simples, rápido e muito bom.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Panquecas ou waffles eis a questão

A receita é de panquecas, mas como ultimamente tenho feito muitas waffles e é muito mais prático e rápido do que na frigideira, resolvi fazer a vontade à preguiça e fiz as panquecas na máquina.

Experimentei uma e como resultou bem fiz todas :)




1 chávena de farinha
1 colher de chá de fermento
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 ovo
1/2 chávena de leite
1 iogurte grego de frutos do bosque.

Para bater os ingredientes à mão  juntar os sólidos numa taça e misturar, juntar os líquidos e bater bem com uma vara de arames.
No robot de cozinha meter tudo no copo e programar 15 seg. vel. 6.
Pré aquecer uma frigideira e untar com um pouco de óleo ou então como eu fiz aqui, untar a máquina de waffles e deitar colheradas de massa na máquina, fechar, uns segundos e já está rápido e eficiente.

Resultou muito bem. Até para brincar :)

isto parece o quê mãe :)

domingo, 11 de junho de 2017

Arroz doce que veio de longe

A receita deste arroz doce é que veio de longe, o arroz foi feito aqui na minha cozinha :) com o tal arroz do gostinho especial e neste caso como a receita também era especial, usei o Baby Rice Bom Sucesso  e fiz para o dia da Mãe.


A Internet  e as redes sociais têm destas coisas, diz-se que afastam os que estão perto, mas aproximam os que estão longe, neste caso aplica-se mesmo.

Tenho família no Brasil, que quase nem conhecia, tinha visto a tia e as primas 1 ou 2 vezes na vida e pouco conversámos, através das redes sociais, começámos "encontrar-nos" mais e a partilhar um pouco das nossas vidas distantes :) e como elas são boas cozinheiras e excelentes doceiras, de vez em quando mostram um pouco do que fazem e esta receita de arroz doce abriu-me o apetite, um arroz doce bem Brasileiro e como tudo que é doce brasileiro é um pecado, eu tinha que pecar e fazer este.

E para quem como eu gosta muito de arroz doce, este é mesmo um verdadeiro manjar dos deuses, super cremoso e saboroso.

sábado, 10 de junho de 2017

Bolachinhas de manteiga

Bolachas de manteiga quem não gosta :)

A gordura faz mal!!! pois há quem diga que não, desde que seja de boa qualidade...

Para mim a diferença é que estas são feitas em casa e farão menos mal do que as de compra, não têm corantes, nem conservantes e nem outros aditivos prejudiciais, açúcar... podemos sempre cortar mais um pouco :)




250 gr de manteiga sem sal
250 gr de açúcar
500 gr de farinha
1 colher de chá de fermento
Raspa de limão
2 ovos

Para fazer no robot de cozinha é só colocar todos os ingredientes no copo e programar 20 seg vel. 6 e depois mais 1 minuto vel. espiga ou botão amassar no caso do meu.

Pelo método tradicional
Derreta a manteiga e junte o açúcar.

Depois da manteiga e do açúcar misturados, junte a raspa de limão e os ovos e bata muito bem.
Por fim, junte a farinha amasse tudo e faça uma bola.

Depois da massa ligada, faça bolinhas com as mãos espalme-as ligeiramente e marque-as com um garfo, foi assim que eu fiz, quem quiser esticar se conseguir :) e cortar com um cortador de bolachas pode fazer.

Coloque as bolachas em tabuleiros untados com manteiga e polvilhados com farinha ou em papel vegetal.

Leve ao forno pré-aquecido nos 200º durante 15 minutos.
Depois das bolachas loirinhas, retire e deixe arrefecer, as minhas ficaram loirinhas demais :) na azáfama de forrar tabuleiros fazer as bolachinhas quando dava conta já estavam morenas.



Depois de frias estão prontas a servir.

Quem me quiser seguir no Facebook sinta-se à vontade :)

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Bolo na caneca de banana sem açúcar e sem gluten

A ideia do bolo da caneca já é velha, mas nunca a valorizei muito, porque não aprecio muito os bolos cozidos no microondas, nem na caneca, nem em formas maiores, não aprecio muito a consistência deles, até porque são bolos que depois de frios por vezes ficam meio borracha ou duros. 
Grande só fiz um de chocolate e não gostei.

Estes bolinhos de banana surgiram do grupo paleo que tenho seguido, ao qual fui adicionada por uma amiga.
Não sigo a dieta porque se o principio, a ideia base é boa, comer tudo o mais próximo que conseguirmos do natural, biológico e não processado, há outras coisas que me parecem um pouco descabidas, mas como em tudo, se pudermos aproveitar as coisas boas ficamos sempre a ganhar.

Estes bolinhos são sem açúcar e sem gluten, ficam muito saborosos e para o pequeno almoço em substituição do pão, são uma boa alternativa, seguindo a dieta ou não gosto da ideia e já tenho feito algumas vezes, até o meu filho que é meio esquisito com bolos com fruta gostou.

Receita base não fotografada :) as que fotografei são as alternativas mais gulosas :)

1 ovo
Meia banana
2 colheres de sopa de coco ralado
1 colher de sopa de polvilho doce
1 colher de café de fermento



Meter numa caneca grande ou numa taça e triturar mesmo com a varinha mágica.

Se preferir meter tudo no copo do seu robot de cozinha preferido e programar 45 seg na vel.4

Vai ao microondas por 3 minutos e cá temos um bolinho fofinho e muito saboroso.

Alternativas
Acrescentar meia dúzia de pepitas de de chocolate a esta receita


Substituir o coco por amêndoa ralada na totalidade ou metade


Acrescentar uns frutinhos vermelhos e temos uma alternativa saborosa ao pão para o pequeno almoço ou para o lanche.

Quem me quiser seguir no facebook sinta-se á vontade :)

domingo, 4 de junho de 2017

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Quadrados de alfarroba e aveia

Bolos com farinha de alfarroba quem gosta?

Eu gosto e os meus homens também, o pequeno porque imagina ser chocolate e o maior porque gosta de coisas mais dietéticas e saudáveis e a alfarroba é mais saudável que o chocolate (dizemmmmm e eu acredito :)

Este ficou especialmente bom e saboroso, há algum tempo fiz um bolo de banana que levava flocos de aveia e gostei tanto do resultado que imaginei logo utilizar noutros bolos a cobaia foi este e ficou óptimo.


5 ovos
2 iogurtes naturais
1 e 1/2 chávena de açúcar amarelo
1 e 1/2 chávena de farinha
1/2 chávena de farinha de alfarroba
1/2 chávena de flocos de aveia
1 Chávena de óleo
1 colher de sobremesa de fermento

Bater os ovos inteiros com o açúcar até dobrar o volume

Juntar os iogurtes e o óleo e bater mais um pouco.

Misturar as farinhas todas, os flocos de aveia e o fermento e juntar ao preparado anterior e simplesmente envolver tudo muito bem.

Levar ao forno pré aquecido a 200º num tabuleiro untada com manteiga e polvilhada de farinha a cozer durante 20 a 30 min. ir verificando com o palito, porque em tabuleiro coze mais rápido. 
Se preferir pode cozer em forma demora mais um pouco.

Os flocos de aveia que não se desfazem encontram-se no meio do bolo como um crunch delicioso.