domingo, 30 de abril de 2017

Cracóvia viagem, hotéis, estacionamentos no aeroporto e outras dicas

Viajar totalmente por conta própria e de avião foi para mim uma novidade, na ultima viagem que fiz a Cracóvia na Polónia.

Já fiz muitas viagens sem ser em grupos organizados, mas em que deixava para a agência de viagens a parte que a mim me parecia mais difícil, o avião e os transferes.


quarta-feira, 26 de abril de 2017

terça-feira, 25 de abril de 2017

Arroz doce e o casamento

Casamento e arroz, casam bem :)

Quando eu era pequena, na aldeia dos meus avós o arroz doce era rei, a sobremesa de eleição em todas as casas, nos casamentos que eram feitos em casa, por cozinheiras contratadas para fazer a comida, o arroz doce era a sobremesa principal  da festa.

Para além disso havia uma tradição em que os noivos iam entregar a casa de familiares, amigos e vizinhos que não eram convidados para o casamento, mas que eram pessoas por quem os noivos/seus pais tinham consideração, um grande prato de arroz doce, feito em casa.

Para mim este era o melhor arroz doce que alguma vez comi, feito com leite de cabra ou vaca dos animais criados na aldeia e por isso bem gordo e do qual resultava um arroz doce muito cremoso, sem adição de ovos nem outros cremes que noutros sítios usavam.

Desde que recebi o cabaz Bom Sucesso que andava com vontade de experimentar fazer o meu arroz doce super-fácil, com uma das variedades que veio, o Risotto, de bago bem gordinho que no meu imaginário achei que daria um arroz doce bem ao jeito daquele que comia em casa da minha avó e tias, cremoso e assim foi, ficou delicioso.



sábado, 22 de abril de 2017

Cracóvia um tesouro bem guardado

A minha ultima viagem foi a esta cidade no sul da Polónia, uma cidade encantadora e pitoresca, que me surpreendeu muito pela positiva, perfeita para passar um fim de semana ou alguns dias mais se pretender visitar nos arredores as minas de sal de Wieliczka ou para quem gostar, os campos de concentração de Auschwitz e Birkenau que para mim foi mesmo o motivo da viagem.

Vista do avião á chegada

terça-feira, 18 de abril de 2017

Bolo fofinho e um ninho de Páscoa

Porquê o ovo e o coelho são os símbolos da Páscoa, um enigma intrigante, já que o ovo nada tem a ver com o coelho....

Pois a tradição vem da festa judaica Pêssach, que significa passagem, em que o ovo é utilizado como símbolo pelo povo de Israel, por ser o único alimento que não perde a forma depois de cozinhado, pelo contrário ele fica mais duro e resistente, dessa forma ele representa o povo judeu que se torna mais forte cada vez que passa por épocas de sofrimento .
A comemoração foi adaptada pelo cristianismo para relembrar a ressurreição de Cristo, a renovação da vida.
O coelho entra na história, porque simboliza a fertilidade pela enorme capacidade de reprodução.

Neste caso, os ovos foram mesmo convertidos num bolinho fofinho, mas ficam os de chocolate para lembrar a Páscoa



7 ovos
3 chávenas de açúcar
3 chávenas de farinha
1 chávena de água
Raspa de uma laranja
Sumo de uma laranja
Fermento
Fios de ovos para decorar

Bater primeiro as gemas sozinhas e em seguida juntar a água e bater bem (faz muita espuma).

Juntar o açúcar e continuar a bater, neste bolo a massa não dobra, ela triplica de volume, o que acontece logo quando se junta a água, com a junção do açúcar só fica mais densa.

Por ultimo juntar a farinha peneirada com o fermento, a raspa da laranja e o sumo e envolver com cuidado.

Bater as claras em castelo bem firme, envolver com cuidado no preparado anterior.
Verter numa forma bem grande, untada e polvilhada de farinha e levar ao forno a 200º durante 40 min ou até estar cozido, fazer o teste.

Decorei este com fios de ovos comprados no sitio do costume e uns ovinhos no ninho, só para lembrar a Páscoa.

domingo, 16 de abril de 2017

Resultado do primeiro passatempo realizado aqui no blog

Para primeiro passatempo posso dizer que correu tudo muito bem ainda que com muito poucos participantes, ou o prémio não era aliciante ou já ninguém gosta de ganhar um Prémiozinho.


Válidos contabilizei 23 participantes, os excluídos foram todos avisados por mensagem privada por não cumprirem alguma das regras e para além disso foram avisados na publicação do facebook e foi referido qual a inconformidade.

Depois de feito o sorteio pelo modo aleatório no random.org a feliz contemplada foi :

  1. Cristina Carrilho
por favor envie mensagem privada com os dados para proceder ao envio do livro

Muito obrigada a todos os participantes e Boa Páscoa

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Bolo de banana com especiarias e sem gluten

Esta receita vi num daqueles vídeos que circulam pelas páginas das redes sociais e que nos viciam, tal a facilidade demonstrada. A página de onde saiu é o mais improvável que se possa imaginar, já que associamos a dita a coisas electrónica e livros mas foi mesmo num video da  FNAC.

Decidi experimentar, porque para além da facilidade, os ingredientes me pareceram muito bem, para mim isto é meio caminho para me cativar.


3 bananas
2 ovos
1 iogurte natural
100 gr de açúcar mascavado
160 gr de farinha de arroz
40 gr de farinha de aveia
1 pitada de noz moscada
1 pitada de canela
1c chá de bicarbonato
1c chá de fermento
3c sopa de mel
30 gr de aveia granulada

No robot de cozinha:
Meter as bananas junto com os ovos no copo do robot de cozinha e triturar 1 min na vel.5
Juntar os restantes ingredientes excepto os 3 últimos e misturar mais 1 min vel.4
Juntar o bicarbonato e o fermento no fim com a máquina ainda em andamento.
Por ultimo juntar a aveia granulada e envolver 15 seg vel.3

De modo tradicional:
Esmagar as bananas com um garfo e juntar os ovos ligeiramente batidos. 
juntar os restantes ingredientes e bater com uma batedeira e por últimos envolver os 3 últimos ingredientes.

Levar ao forno em forma untada e polvilhada com farinha a 200º durante 40 min. eu cozi numa forma de bolo inglês.

Fica um bolo muito aromático e com o passar dos dias não seca nem perde qualidade, a aveia granulada confere uma textura especial ao bolo, vai fazer parte de outros bolos cá em casa.

Não se esqueçam de participar no passatempo para ganhar um livro muito bonito que estou a promover na minha página de facebook

sábado, 1 de abril de 2017

Passatempo no facebook

Hoje tenho um livro para oferecer às minha amigas e seguidores, gosto muito de livros e para primeiro passatempo aqui no blog, pareceu-me o bem.

Junta duas coisas que eu adoro, a leitura e as receitas.


O livro  "Acepipes para festas" encadernação dura e 253 páginas de deliciosas e requintadas receitinhas de entradas e petiscos, para festas ou mesmo para o dia a dia e muito bonito e tem fotografias muito cuidadas, as receitas perfeitamente exequíveis será uma mais valia para quem gosta de mimar a sua família.

Tem pequenas dicas para preparar festas, dicas de decoração de pratos....


Para se habilitar a ganhar este livro é muito simples
  1. Partilhar este passatempo de modo publico no vosso mural de facebook
  2. Deixar um comentário no post no facebook a dizer partilhado e fazer Tag em 4 amigos(o nome tem que ficar azul)
  3. Gostar da página Cininha no facebook, seguir o blog é um miminho, não obrigatório :)
  4. Cada pessoa poderá participar uma única vez.
  5. O passatempo tem inicio hoje e termina dia 15 de Abril pelas 23h59
O sorteio será feito no dia 20 de Abril pelo randoom e o vencedor anunciado aqui, na minha página de facebook e na página do blog Cininha

Quem se anima a participar?

Tarte de requeijão com frutos vermelhos

Quem gosta de tartes onde se combina o doce com fruta o cozinhado com o cru :)
Uma combinação de sabores muito boa, requeijão com frutos vermelhos.

Esta tarte fiz no meu robot de cozinha, mas pode-se adaptar a qualquer um e é muito fácil de fazer de modo tradicional.



2 requeijões
350 gr de açúcar
4 ovos
100 gr de farinha
50 gr de margarina
1 colher de sobremesa de fermento
Frutos vermelhos para decorar
1 base de massa quebrada ou folhada (opcional)

Coloque os requeijões e o açúcar no copo e programe 1 min. vel5.
Junte os ovos inteiros e a margarina e programe 15 seg.vel.5.
Entretanto, introduza a farinha e o fermento e programe 6 seg. vel.5

Pelo método tradicional, esmagar os requeijões e misturar com os ovos inteiros e bater bem com uma batedeira, por ultimo envolver a farinha com o fermento.

Pode cozer assim directamente numa forma untada e polvilhada com farinha, ou forrada com papel vegetal ou em cima de uma base de massa quebrada ou folhada.

Eu cozi em cima de uma base de massa quebrada.

Levar ao forno pré-aquecido a 220º durante 10 min, depois baixar para os 180º e deixar durante mais 20 min.
Depois de fria decorar com frutos vermelhos combinação perfeita com doces que levam requeijão e polvilhar com açúcar em pó.